top of page

A Importância da Energia Solar nas grandes Cidades

Você sabe o que é uma Smart City? Também chamada de cidade inteligente, nada mais é que uma cidade planejada e projetada para que o desenvolvimento econômico e a qualidade de vida de seus habitantes sejam integrados com o uso de materiais, energia e serviços sustentáveis e automatizados.


Imagem: Divulgação


A otimização de recursos e serviços nestas cidades são pensadas de forma que haja equilíbrio entre o desenvolvimento econômico, crescimento humano e a sustentabilidade.


Criando novas formas de se pensar a gestão urbana e a interação da sociedade com o espaço em que ela ocupa, esses projetos transformam de forma significativa a maneira como se percebe a qualidade de vida e o desenvolvimento econômico.



São utilizados nove pilares que indicam a inteligência das cidades, usando como base o Cities in Motion, do IESE Business School na Espanha. São eles:


Capital Humano;

Coesão Social;

Economia;

Meio Ambiente;

Governança;

Planejamento urbano;

Alcance internacional;

Tecnologia;

Mobilidade e transporte;


Trabalhando com foco para a utilização estratégica da infraestrutura pública faz com que a gestão urbana seja voltada para que o fluxo das necessidades sociais possa ser amplamente atendido.


Imagem: Divulgação


A experiência de cidades inteligentes ao redor do mundo nos mostra que é possível integrar a consciência ecológica com a tecnologia.


A automatização e a sustentabilidade das cidades inteligentes são voltadas para o investimento de formas eficazes na geração de energia, respeito ao meio ambiente e planejamento social.



Portanto, aliar o uso de tecnologias inovadoras, planejamento ambiental, gestão urbana e projetos que visem o bem-estar social são as maiores expectativas para as cidades do futuro.


Dessa forma é possível criar bases sólidas para que a sociedade se desenvolva e cresça cada vez mais.


Imagem: Divulgação


Exemplos no Brasil e no mundo


No Brasil temos o exemplo da Smart City Laguna, localizada no distrito de Croatá, no interior do Ceará.


Seu modelo de planejamento urbano é projetado para suprir o déficit habitacional da região, criando pólos residenciais que abrangem todas as faixas de renda, inclusive lotes para o programa Minha Casa Minha Vida, tornando-se a primeira cidade inteligente social do mundo.



A implantação dessa cidade promoveu de maneira crucial o desenvolvimento eco sustentável, aprimorando a qualidade de vida e abrindo portas para a integração de recursos tecnológicos com o desenvolvimento econômico da região.


A cidade se encontra próxima ao Porto de Pacém, à Companhia Siderúrgica do Pacém e à Ferrovia Transnordestina.


Imagem: Divulgação


Com grande potencial de desenvolvimento, Laguna se destaca entre as cidades inteligentes.


Sustentabilidade e tecnologia


Não só sustentabilidade e planejamento urbano estão na essência de cidades inteligentes, a exemplo de Songdo, na Coréia do Sul, em que a otimização e inovação tecnológica conectam todos os apartamentos em um sistema pneumático para a coleta de lixo.



Outra cidade que investe na diminuição da geração de lixo e sua gestão é Barcelona, na Espanha, tendo escotilhas próprias para essa função, fazendo a coleta de hora em hora todos os dias da semana, sendo, posteriormente, separado entre recicláveis e orgânicos.


A smart city de Fujisawa, no Japão, funciona com compartilhamento de carros e bicicletas elétricas e o incentivo financeiro para seus habitantes reduzirem o consumo de energia elétrica.


Completamente pensada para o desenvolvimento sustentável, a cidade tem painéis de energia solar para o abastecimento de residências e pontos estratégicos para o consumo eficaz.


Imagem: Divulgação


Todos esses exemplos nos mostram como tanto cidades criadas com bases inteligentes quanto as tradicionais podem alcançar melhorias de forma contínua, assim como o desenvolver tecnologias voltadas para este propósito.


Para que isso aconteça basta que a gestão de governança trabalhe alinhado perspectivas de funcionalidade com o atendimento pleno de necessidades sociais.


Uso da energia solar em cidades inteligentes



A problemática dos centros urbanos tradicionais faz com que seja necessário se pensar em como lidar e corrigir questões, como, por exemplo, a emissão de poluentes, de formas eficientes.


Trabalhando com perspectivas reais e objetivas, pensar em metas ambientais para a redução da poluição e geração de lixo é o primeiro passo nessa empreitada.


Imagem: Divulgação


O investimento na energia solar fotovoltaica é a grande aposta para aqueles que vislumbram um futuro de melhor aproveitamento dos recursos naturais, mas sem impactar negativamente o meio ambiente.


Por não utilizar matérias primas que são escassas na natureza, uma vez que o sol é a principal fonte de produção, a geração de energia limpa não depende de combustíveis fósseis, como o petróleo.



O baixo custo de manutenção e possibilidade de armazenamento da energia solar se destaca não só pela praticidade e sustentabilidade, mas também pela valorização econômica da cidade inteligente que é instalada.


O uso da energia fotovoltaica é a melhor alternativa para as cidades que pensam na modernização e na qualidade de vida de sua população a médio e longo prazo, já que as estruturas de captação podem durar até 25 anos e são completamente recicláveis, evitando acúmulo de lixo.


Imagem: Divulgação


A união da tecnologia e praticidade transforma a experiência com esse tipo de energia a melhor possível.


Sua eficácia mostra-se a alternativa mais vantajosa para um futuro com aproveitamento máximo, com eficiência e consciência ambiental e social.



Viu como a energia solar é o futuro? Quer começar a fazer parte dele? Então não perca tempo e invista em um sistema fotovoltaico.


Quer ficar bem informado(a) sobre nossos informativos, e interagir com a gente? Cadastre-se grátis e esteja sempre por dentro de todos os nossos conteúdos www.energiasolarshop.com.br



Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação