Buscar

Brasil organiza luta para evitar taxas sobre Energia Solar da ANEEL

O Brasil precisa de mais acesso e incentivo ao uso de energia solar fotovoltaica


No Brasil as associações do setor de energia solar estão a movimentar-se junto a políticos e advogados para tentar retroceder planos da reguladora Aneel que pretende mudar regras da geração distribuída, que envolve a instalação de sistemas especialmente solares por consumidores em telhados ou terrenos. Pela proposta da Aneel, os subsídios atualmente concedidos a projetos de geração distribuída (GD) seriam diminuídos já a partir de 2020 para novos sistemas, e os subsídios já concedidos entrariam no novo modelo de remuneração a partir de 2030. A geração solar distribuída está perto de alcançar 1,5 gigawatt em capacidade no país, depois de ter alcançado 1 gigawatt no inicio deste ano, graças ao seu alto crescimento pela perspetiva de possíveis mudanças em 2020. A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) afirma que a tecnologia já recebeu 6,5 bilhões de reais desde 2012, quando foram criados os incentivos. A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) prevê que a GD será capaz de chegar a 11,4 gigawatts instalados até 2029, com investimentos de 50 bilhões de reais, e destes quase 90% dos sistemas serão solares. “Desde terça-feira temos feito um trabalho intensivo, estamos presentes em Brasília para conversar realmente com os parlamentares, ministros e secretários de ministérios sobre esta situação e o impacto que isso pode trazer para o desenvolvimento do setor”, afirmou à Reuters Bárbara Rubim, a vice-presidente de geração distribuída da ABSOLAR. “Temos procurado o auxílio de parlamentares para conseguir chamar a atenção da agência (Aneel), do governo, do próprio Ministério de Minas e Energia, e reabrir essa discussão”, afirmou ainda. Sobre este assunto, um Estudo da consultoria Greener revela que as mudanças regulatórias, neste momento em discussão em consulta pública da Aneel, aumentariam o tempo para que um consumidor recupere o investimento num sistema de GD em até 25% em 2020 ou até 50% no futuro, quando estaria previsto novo aperto das regras. O presidente da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), Carlos Evangelista, afirmou que “nem no pior pesadelo” imaginou que as mudanças em debate seriam tão significativas sobre o setor. “Estamos trabalhando em conjunto com as outras associações, como a ABSOLAR, e em quatro frentes… uma delas é o grupo jurídico, e estou a acompanhar isso de perto. Estudamos, em termos jurídicos, quais seriam os caminhos que estamos à procura caso a Aneel seja irredutível. Achamos que algumas coisas foram falhas, que existem brechas jurídicas”, disse. A proposta da Aneel para a geração distribuída teve o apoio do Ministério da Economia, que defende que a manutenção deste modelo para a tecnologia vai gerar custos de 56 bilhões de reais para o sistema elétrico até 2035, tendo um impacto enorme nos consumidores que não adotaram o sistema. Neste debate, representantes do setor solar fizeram circular um abaixo-assinado no qual acusavam a Aneel de “querer aplicar taxas ao sol”, um argumento “falso” segundo Paulo Guedes. “Desde terça-feira temos feito um trabalho intensivo, estamos presentes em Brasília para conversar realmente com os parlamentares, ministros e secretários de ministérios sobre esta situação e o impacto que isso pode trazer para o desenvolvimento do setor”, afirmou à Reuters Bárbara Rubim, a vice-presidente de geração distribuída da ABSOLAR.

“Temos procurado o auxílio de parlamentares para conseguir chamar a atenção da agência (Aneel), do governo, do próprio Ministério de Minas e Energia, e reabrir essa discussão”, afirmou ainda. Sobre este assunto, um Estudo da consultoria Greener revela que as mudanças regulatórias, neste momento em discussão em consulta pública da Aneel, aumentariam o tempo para que um consumidor recupere o investimento num sistema de GD em até 25% em 2020 ou até 50% no futuro, quando estaria previsto novo aperto das regras. O presidente da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), Carlos Evangelista, afirmou que “nem no pior pesadelo” imaginou que as mudanças em debate seriam tão significativas sobre o setor. “Estamos trabalhando em conjunto com as outras associações, como a ABSOLAR, e em quatro frentes… uma delas é o grupo jurídico, e estou a acompanhar isso de perto. Estudamos, em termos jurídicos, quais seriam os caminhos que estamos à procura caso a Aneel seja irredutível. Achamos que algumas coisas foram falhas, que existem brechas jurídicas”, disse. A proposta da Aneel para a geração distribuída teve o apoio do Ministério da Economia, que defende que a manutenção deste modelo para a tecnologia vai gerar custos de 56 bilhões de reais para o sistema elétrico até 2035, tendo um impacto enorme nos consumidores que não adotaram o sistema. Neste debate, representantes do setor solar fizeram circular um abaixo-assinado no qual acusavam a Aneel de “querer aplicar taxas ao sol”, um argumento “falso” segundo Paulo Guedes.


Fonte: Absolar


Gostou? Quer ficar bem informado sobre as notícias da Energia Solar Shop, e interagir com a gente? Cadastre-se grátis e esteja sempre por dentro de todos os nossos conteúdos energiasolarshop.com.br

Participe da Comunidade Solar
 

Inscreva-se em nossa Newslatter
Receba novidades e promoções!

  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn

Economize e Preserve o Futuro

Energia Solar ao Alcance de Todos

contato@energiasolarshop.com.br

Edifício: Renaissance Work Center

Rua Paraíba 550, 9º Andar, Belo Horizonte, MG, CEP 30130-140, Brasil

CNPJ: 20.684.738/0001-22 | IE: 3593646.00-02
​Preços e Estoques sujeitos à alteração. As fotos expostas são meramente ilustrativas. 
Compra Segura, entregamos para Todo Brasil. Consulte a disponibilidades através da nossa Central de Atendimento.


Considerada multiespecialista em Energia Solar Fotovoltaica, especializada em produtos solares, equipamentos, iluminação, limpeza solar e soluções solares, a Energia Solar Shop apresenta aos seus Clientes a maior variedade de produtos sustentáveis, são mais de 1.000 mil itens divididos em diversos departamentos. Aqui, você encontra Iluminação Solar, Mochilas Solares, Carregadores, Bombas Solares, Painéis Solares, Kits Solares, Limpeza Solar, Estruturas, Telhas Solares, Ferramentas, Conexões, Exaustores, Decoração, Casa e Jardim, Segurança Solar, Cursos, Notícias, Eventos e muito mais. Participe dos Maiores Grupos de Energia Solar do Brasil. Clique aqui para acessar nossa plataforma.

 

Não tenha dúvidas: a Energia Solar Shop pode ajudar você a economizar e construir uma planeta melhor. Navegue pelas diversas categorias, segmentos, departamentos, diretórios do Shop e conheça mais sobre nossos produtos, além das milhares de Ofertas disponíveis. 

 

Todos os direitos reservados 2020©.