Buscar

Roupas ​​de energia solar começam a ser vendidas a partir de 2021 no Brasil


Um grupo de pesquisadores japoneses desenvolveram um tipo de célula solar orgânica super fina que pode ser impressa a quente em roupas.

As células podem ser usadas para alimentar dispositivos portáteis e tecnologia vestíveis, eliminando a necessidade de carregar seus dispositivos na rede elétrica. Além disso, se as células fossem afixadas em tendas, elas poderiam fornecer eletricidade ao ar livre ou durante desastres e podem simplesmente ser dobradas e guardadas quando não estiverem sendo usadas.



Na superfície da Terra, a densidade de energia é reduzida para aproximadamente 1.000 W /m2 para uma superfície perpendicular aos raios solares ao nível do mar em um dia claro. No entanto, há menos energia solar em uma superfície vertical. Além disso, o material atual é apenas 10% eficiente. Roupas completamente cobertas com energia solar usável com 10% de eficiência podem gerar de 20 a 30 watts sob a luz solar mais intensa.

É utilizado painel solar fotovoltaico orgânico ultraflexível (OPV) que atinge estabilidade térmica suficiente de até 120°C e uma alta eficiência de conversão de energia de 10% com uma espessura total de 3 mícrons, inerentemente estável como camada ativa e substrato ultrafino e barreiras com excelente capacidade térmica, conseguindo superar as compensações entre eficiência, estabilidade e espessura do dispositivo.


O OPV ultraflexível e termicamente estável pode ser facilmente integrado aos têxteis através do processo de fusão a quente disponível no mercado sem causar degradação no desempenho, apresentando grande potencial como fonte de energia onipresente e vestível na vida cotidiana.

As fontes de energia flexíveis o suficiente para serem conectadas a superfícies curvas e ásperas são uma das soluções mais promissoras para fornecer energia elétrica diretamente aos sensores da Internet das Coisas, sensores vestíveis e dispositivos eletrônicos.


Como uma das tecnologias fotovoltaicas mais finas, leves e flexíveis, a energia fotovoltaica orgânica (OPVs) é promissora para uma ampla integração em várias formas e tamanhos, estendendo assim as fontes de energia da forma de uso intensivo em espaço para a forma eletrônica predominante.


A eficiência de conversão de energia (PCE) dos OPVs aumentou de 1 para 10% (1⇓⇓ – 4), o que é considerado uma eficiência representativa para aplicações generalizadas. O substrato plástico ultrafino e os revestimentos de barreira com boa capacidade térmica e baixa permeabilidade ao gás permitem ainda mais a operação das células e seu armazenamento no ar ou sob condições adversas por um longo período.



Em combinação com o processo de fusão a quente na indústria de vestuário, o OPVs termicamente estáveis ​​e ultraflexíveis podem expandir bastante as possibilidades de eletrônicos compatíveis com têxteis.

A tecnologia solar wearable já é utilizada por guias turísticos que costumam ficar em campo por até 10 horas auxiliando exploradores em reservas naturais.


Gostou? Quer ficar bem informado sobre as notícias da Energia Solar Shop, e interagir com a gente? Cadastre-se grátis e esteja sempre por dentro de todos os nossos conteúdos energiasolarshop.com.br

0 comentário