top of page

Move tem “Chromecast” para carregadores de carros elétricos

Dispositivo permite tornar inteligente e conectado qualquer equipamentos de recarga sem inteligência em operação.


Especializada em tecnologia para gestão e controle da recarga de veículos elétricos (VEs), a movE Eletromobilidade apresentou na Intersolar South America deste ano (23 a 25 de agosto) um dispositivo que agrega conectividade e inteligência a carregadores de veículos.


Imagem: Divulgação


Batizado de movE Smarter, o produto embarca o protocolo OCPP (Open Charge Point Protocol) de inteligência em carregadores comuns (modo 3 de recarga), integrando também conexão à internet.


A empresa desenvolve há cinco anos produtos de software para gerenciamento de carregadores inteligentes de veículos elétricos, e a criação do movE Smarter foi motivada pela constatação da grande quantidade de carregadores sem inteligência e conectividade existentes no mercado.


“Nós dizemos que esse produto é como se fosse o ‘Chromecast’ dos carregadores (referência ao gadget criado pelo Google para transformar aparelhos de TV comuns em smart TVs com acesso a aplicativos diversos).


Basta pegar um carregador que não é inteligente e conectar o nosso equipamento, que é praticamente plug-and-play (a instalação dura de cinco a dez minutos), para torná-lo inteligente e controlável”, garante o diretor de operações da movE, Rafael Cunha.


“O dispositivo tem ótima aplicação para frotas de empresas e condomínios, onde há normalmente vários carregadores que precisam de monitoramento e a gestão de demanda.


Hoje, por exemplo já está é aplicado na garagem da empresa de transporte urbano Transwolff, em São Paulo, gerenciando a recarga de 18 ônibus elétricos”, informa.


Imagem: Divulgação


O movE Smarter é o primeiro produto com essa aplicação na América Latina, diz Rafael. Trata-se na verdade de um aprimoramento da primeira versão, apresentada na Intersolar do ano passado.


Agora, além de ser mais compacto, o produto agrega novas funcionalidades, como a de modular a potência de recarga do veículo através do controle da comunicação deste com o carregador, reduzindo a potência em horários de pico, por exemplo.


Outra funcionalidade nova é a de gestão local de demanda: mesmo que caia a internet, o equipamento obtém o sinal do medidor de entrada da empresa e, com base no valor da demanda contratada com a distribuidora de energia, disponibiliza energia aos carregadores de modo a evitar ultrapassagens, ou mesmo para prevenir a ocorrência de um problema técnico decorrente de demanda em excesso.


O dispositivo também permite que uma simples tomada possa ser monitorada e seus dados agregados ao sistema de gestão da movE, permitindo o acompanhamento de recargas de veículos levíssimos como scooters, bicicletas e patinetes.


A movE está agora em busca de interessados na fabricação do produto. “Já temos conversas em andamento com algumas indústrias, para, primeiro, obter um amadurecimento do design do produto e dos componentes, e depois produzir em escala e lançar no mercado”.


A capacidade de produção atual é limitada e um parceiro industrial é necessário para alcançar escala e atender a demanda de carregadores sem inteligência operando no mercado, estimados por Rafael Cunha em cerca de 30 mil unidades.


A movE já estabeleceu parcerias com grandes marcas de carregadores de veículos elétricos, como BMW e BYD, que estão utilizando o movE Smarter em seus equipamentos não inteligentes.


Fonte: Fotovolt




Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page