top of page

Mineradora Hydro quer usar solar flutuante em reservatório no Pará

Além da geração de energia, ideia do projeto em parceria com a UFPA é reduzir a evaporação da água.


A mineradora norueguesa Hydro, que tem operações de extração e beneficiamento de bauxita no Pará, firmou parceria com a UFPA - Universidade Federal do Pará.


Para realizar estudos sobre o uso de módulos solares fotovoltaicos para geração de energia solar no reservatório de água da sua mina de bauxita no município paraense de Paragominas (foto).


Imagem: Divulgação


Pelo acordo, a universidade vai testar um sistema fotovoltaico flutuante no reservatório de água da Hydro Paragominas.


Além da energia para consumo na unidade, outro objetivo do projeto é permitir a redução da evaporação da água dos reservatórios com a implantação dos módulos.


O investimento inicial é de cerca de R$ 1 milhão e a pesquisa tem duração de dois anos.



Com a usina flutuante, a Hydro visa eliminar a necessidade de usar água nova na operação, com as taxas de perdas por evaporação menores provocadas pela cobertura dos módulos.


A expectativa é de que cada quilômetro com o sistema fotovoltaico instalado gere 50 MW, revelou em comunicado a Hydro, que refina a bauxita extraída em Paragominas em outra empresa do grupo, a Alunorte, em Barcarena (PA), onde produz a alumina, intermediário principal do alumínio.


Imagem: Divulgação


Na fase de testes da UFPA, uma área de 156 metros quadrados será usada para avaliação preliminar.


Se a pesquisa comprovar a eficiência do processo, a ideia é expandir a área coberta no futuro.



O convênio da Hydro com a universidade conta com mais três pesquisas, iniciadas em 2019, nas áreas de aproveitamento de resíduos e rejeitos.


Fonte: Fotovolt


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page