top of page

Financiamentos impulsionam instalações de sistemas de energia solar

Segundo mapeamento realizado pelo Canal Solar, a procura por crédito para projetos fotovoltaicos aumentou mais de 80% em 2021.


A alta no custo da energia elétrica tem aumentado cada vez mais a busca por linhas de financiamento para instalação de sistemas fotovoltaicos


Imagem: Divulgação


Segundo mapeamento realizado pelo Canal Solar, com base nos dados do Santander, a procura por crédito para projetos fotovoltaicos aumentou mais de 80% em 2021, em relação ao ano passado.


De janeiro a outubro deste ano, o banco já concedeu mais de R$ 4 bilhões para o financiamento de projetos fotovoltaicos.



De acordo com a instituição, este montante é maior que o crédito concedido em todo ano de 2020.


O aumento das buscas neste ano se deu de maneira ainda mais intensa entre pessoas físicas, com quatro vezes mais demanda do que no ano passado entre clientes.


Imagem: Divulgação


Interessados na troca da conta de energia convencional pela parcela do financiamento ressalta Fábio Mascarin, superintendente de Estratégia de Negócios da Santander Financiamentos.


Para o executivo, a alta no número de crédito concedido pelo Santander está sendo impulsionado por diversos fatores.


A busca por energia sustentável se dá pela maior divulgação no mercado dos benefícios dessa nova forma de geração, pela democratização do crédito e barateamento dos equipamentos’, enfatizou



Contudo, em 2021, de forma mais intensa que nos outros anos, o aumento recorrente da energia padrão vem sendo um grande incentivo para os que querem reduzir o custo de energia no longo prazo, além de em muitos casos, o financiamento já estar mais barato que a conta mensal’, acrescenta


Imagem: Divulgação


Setor solar atrai mais bancos


Recentemente, a Caixa Econômica Federal lançou a ‘CAIXA Energia Renovável para pessoas físicas’ – linha de crédito voltada para pessoas físicas financiarem a instalação de sistemas de energia solar fotovoltaica em residências.


O crédito terá taxas a partir de 1,17%, permitirá o financiamento de até 100% do projeto de implementação, terá carência de até seis meses para o pagamento da primeira parcela e o prazo para o seu pagamento será de 60 meses.



‘Sabemos que o mercado de energia solar cresce exponencialmente a cada ano. As linhas de créditos trouxeram para os clientes de classes mais baixas trocarem suas economias nas contas de luz e pagar as parcelas do financiamento.


Esse novo financiamento da Caixa Econômica Federal vai viabilizar ainda mais os financiamentos para todas as classes A,B,C e D’, comenta Artur Cantador Bernardo, diretor comercial da Dinâmica Energia Solar.


Imagem: Divulgação


Normalmente, os consumidores procuram um crédito que encaixe a economia gerada com a energia solar e as parcelas do financiamento, para não onerar as despesas mensais, ou seja, substituindo a economia com a parcela do financiamento.



Taxas finais atrativas, tempo de carência para começar a pagar e o prazo de pagamento são os pontos que os clientes devem se atentar’, conclui.


Estadão Conteúdo

Commenti

Valutazione 0 stelle su 5.
Non ci sono ancora valutazioni

Aggiungi una valutazione