top of page

Energia solar em residências cresce 70% no Brasil com incentivo do governo

A energia solar está em alta no Brasil em 2021. O país bateu recorde em produção de energia solar, são mais de 600 mil unidades consumidoras com geração própria.


Imagem: Divulgação


De acordo com dados da Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica). O crescimento foi de 70%, de acordo com informações do jornal O Globo.


A capacidade total de energia solar instalada no país (somando usinas e pequenas unidades produtoras) é de 8 gigawatts de potência.



que equivale mais ou menos à metade da geração de energia em Itaipu.

Ainda de acordo com o jornal O Globo, o aumento da tarifa de energia foi de 90% nos últimos cinco anos.


Somente em 2021, a previsão é de que haja um aumento de custos na energia numa média de 14,5%.


As causas são a inflação e a grande quantidade de pessoas que estão em casa devido à pandemia.


Imagem: Divulgação


Nesse contexto, a produção própria de energia passou a ser mais procurada e a apresentar mais vantagens para consumidor final. Com a energia solar sendo uma alternativa viável.


Matriz energética


No total, a energia solar corresponde a 1,7% da matriz energética do país. O que ainda é pouco em relação ao potencial de produção que o Brasil oferece.


A produção de energia solar em residências tem sido incentivada não só pelo aumento da tarifa, mas pela grande variedade de linhas de crédito disponíveis para isso e também por algumas medidas governamentais.


Há mais de 70 linhas de crédito para financiamento da instalação de painéis de energia solar entre instituições financeiras públicas e privadas.


Imagem: Divulgação


O preço dos painéis também tem se tornado cada vez mais barato. O custo médio de uma placa fotovoltaica hoje é de 10 mil reais para gerar energia para uma casa com duas pessoas.


Painel solar residencial


Ainda de acordo com a reportagem do jornal O Globo, um painel solar residencial compensa para quem paga uma fatura de luz de 500 reais ou mais e o retorno de investimento acontece dentro de poucos anos.



Investir em energia renovável é uma boa ideia tanto para novos empreendimentos quanto para casas antigas, pois torna o consumo autossustentável e diminui ou zera gastos com energia elétrica, gerando economia a longo prazo.


Desde 17 de abril de 2012, com a Resolução Normativa nº 482/2012 da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), o consumidor brasileiro é autorizado a gerar sua própria energia elétrica usando fontes renováveis e também a fornecer o excedente para a rede de distribuição local.


Imagem: Divulgação


Recentemente, em 2019, houve uma polêmica com a proposta de taxação do pequeno produtor de energia solar.


Ao mesmo tempo, está sendo discutido na Câmara de Deputados o Projeto de Lei 5829/2019, uma espécie de marco legal para a geração e distribuição de energia gerada por pequenos produtores.


Investimentos


A Absolar estima que já foram mais de 24 bilhões de reais em investimentos acumulados em energia solar desde 2012, distribuídos em todas as cinco regiões do Brasil.



Entre os incentivos que favorecem a produção de energia solar em pequenas unidades, está a isenção de ICMS para os micro e minigeradores de energia.


Imagem: Divulgação


Essa isenção está mediada pelo Convênio ICMS 16/2015 elaborado pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).


Assim sendo, com a tendência de aumento na tarifa de energia observada nos últimos anos e a diminuição no custo de instalação, vale a pena pensar em tornar os novos empreendimentos pequenos geradores de energia solar.



Além disso, é uma medida sustentável, isso representa economia e um grande atrativo para os compradores de imóveis.


Imagem: Divulgação


Muitos novos empreendimentos têm previsto ao menos placas solares para produção da energia de áreas comuns, diminuindo assim a taxa de condomínio dos futuros moradores.


Portanto, vale a pena pensar na energia solar como uma alternativa para tornar os imóveis mais atrativos no mercado!


Fonte: globaltec

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação