top of page

Demanda por módulos solares em 2022 vai movimentar R$ 64 bilhões

Segundo estudo da Greener, foram importados mais de 17 GW em módulos, 73% a mais do que em 2021.

A demanda por módulos solares fotovoltaicos em 2022 superou os 17 GW no Brasil, cerca de 73% a mais do que o ano anterior, quando foram registrados 10,3 GW, aponta a consultoria Greener, em seu recém-divulgado “Estudo Estratégico Geração Distribuída 2023”.


Imagem: Divulgação


Esse volume de equipamentos importados tem potencial para viabilizar no País, ainda de acordo com a publicação, investimentos superiores a R$ 64 bilhões em geração distribuída e centralizada.


Outro ponto importante identificado pelo estudo, em consulta a quase 5 mil integradores de todo o País, foi a constatação de que as mudanças regulatórias da GD afetaram apenas levemente o desempenho das vendas dos sistemas fotovoltaicos para residências e comércios.


Para 60% dos integradores, a expectativa para 2023 é a de que as empresas vendam cada uma acima de 100 kWp.


Contribuiu para o crescimento recorde do setor a queda média de 12% nos preços dos sistemas fotovoltaicos em 2022 (veja gráfico), causada pela diminuição dos custos dos módulos e pelo elevado nível de estoque de equipamentos no atacado.


Esse cenário, porém, não fez aumentar o número de financiamentos dos sistemas. Em virtude das altas taxas de juros no País, acima de 13%, o financiamento bancário respondeu por 22% das vendas efetuadas durante o ano, bem abaixo dos 57% registrados pela Greener em 2021.


Os juros altos, segundo a consulta junto aos integradores, também foram considerados o maior desafio enfrentado pelas empresas (26%) em 2022, seguidos pelo aumento da concorrência por conta de novas empresas integradoras no mercado (21%), e pela aprovação de crédito por parte dos bancos (15%).


O estudo anual da Greener ouviu 4.938 integradores entre 28 de novembro de 2022 e 17 de janeiro de 2023.


Fonte: Fotovolt



Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page