top of page

CTG e Senai financiam projeto de microrrede com solar e H2V


Ideia é criar microrrede com usina solar FV integrada com produção e armazenamento do hidrogênio e baterias de lítio.

Imagem: Divulgação


Chamada pública da geradora de energia CTG Brasil e do Senai, que visa apoiar o desenvolvimento de tecnologias relacionadas com a produção do hidrogênio verde (H2V), selecionou um projeto.


Entre os três aprovados de 31 inscritos – cujo objetivo é integrar uma microrrede com usina solar fotovoltaica a sistema de armazenamento com hidrogênio verde e baterias de lítio.



Intitulado “A Produção e Armazenamento de Energia Solar em H2 e Aplicações em Mobilidade”, o projeto que receberá o suporte para a pesquisa, com meta de aplicação comercial, vai utilizar a energia gerada pela usina solar FV para produzir o H2V em dois tipos diferentes de eletrolisadores: um de membrana polimérica e outro pela rota alcalina tradicional.


Imagem: Divulgação


Parte da energia gerada pela usina será armazenada em baterias de lítio- íon e o hidrogênio gerado pelos eletrolisadores seguirá para tanques pressurizados.


Daí, seu consumo em mobilidade poderá ser pela via direta, como gás combustível, ou por meio de células a combustível de hidrogênio.



A proposta prevê uma análise entre os sistemas de armazenamento e também estudará o estabelecimento de bases técnicas para a implantação de corredores de abastecimento de hidrogênio ao longo das rodovias brasileiras.


Haverá ainda uma avaliação das duas soluções técnicas de eletrolisadores para definir a melhor adequação à variabilidade de potência das fontes renováveis.


Imagem: Divulgação


Além dessa proposta de pesquisa, também foram aprovados pela chamada o projeto “Distrito Industrial Verde”, que visa desenvolver plataforma comercial para mapear e comercializar o H2V por meio de projeto piloto no Porto do Suape (PE).


E um terceiro, “Conversor CC-CC Multiportas e Sistema IoT Inteligente de Gestão de Energias”, para criação de um produto que remove etapas de conversão de energia, reduzindo o custo de produção do H2V e aumentando a eficiência do sistema.



A chamada pública, batizada de Missão Estratégica Hidrogênio Verde, recebeu inscritos de 13 estados do País e as propostas envolveram um total de R$ 183,7 milhões em pedidos de suporte financeiro.


Os três projetos selecionados entram a partir de agora em fase de identificação, seleção de potenciais parceiros internacionais para o desenvolvimento das ideias e ajustes para a fase final de contratação.


O prazo de execução é de até 48 meses a partir da assinatura do contrato.


Fonte: Fotovolt






Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page