top of page

Cervejarias investem em energia solar

Cervejarias solares são uma tendência mundial! A economia de energia e a sustentabilidade são dois dos principais motivos que levam centenas de cervejarias a investirem nesse setor mundialmente.

Imagem: Divulgação


Em algumas fábricas, a energia solar é utilizada como única fonte energética em todos os processos de produção da bebida.


Neste artigo, vamos mostrar importantes movimentos que relacionam cerveja e energia solar em diferentes países e como a energia solar tem sido altamente relevante para esse setor mundo afora.



Para começar, a utilização de um sistema fotovoltaico em uma fábrica de cerveja possibilita a economia acima de 90% do valor gasto com energia elétrica.

Imagem: Divulgação


Estamos falando de uma geração própria de energia, com painéis solares que possuem uma garantia de performance de 25 anos, e pouquíssima perda de eficiência.


Além de um tempo médio de retorno para esse tipo de investimento entre três e cinco anos.



Além disso, a indústria, em geral, tende a investir cada vez mais nas práticas sustentáveis e ESG.


Enquanto investidores e consumidores também dão preferência às marcas que se preocupam verdadeiramente com essas práticas.


Imagem: Divulgação


Pesquisas apontam que 87% dos consumidores preferem adquirir produtos e serviços de empresas sustentáveis.


Resumindo, ao investir em energia solar, a cervejaria, além de ter ganhos sólidos com a economia de energia, se mostra ainda alinhada ao pensamento verde.



Afinal, estamos falando de uma fonte de eletricidade limpa e renovável.


Como funciona a energia solar na indústria?


O processo de geração de energia solar industrial é semelhante ao de residências e estabelecimentos comerciais.


O único fator que diferencia essa energia das demais é a escala, já que indústrias possuem um grande número de equipamentos e demandam um altíssimo consumo energético.


Imagem: Divulgação


Ao instalar o sistema fotovoltaico, é possível que se produza mais energia que o necessário no mês.


Então, segue-se o Sistema de Compensação de Energia Elétrica da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).



Esse sistema permite que, caso a energia solar produzida para uso industrial não seja utilizada em sua totalidade, esse excedente seja injetado no sistema da distribuidora de energia local e convertido em créditos.


Os créditos energéticos podem ser utilizados dentro de um prazo de 60 meses, podendo ser utilizado, por exemplo, no mês que a demanda por energia for maior que a produção.


Imagem: Divulgação


Um sistema de energia fotovoltaica industrial precisa dos mesmos componentes que qualquer outro, a citar: placas solares; inversor; string box; baterias, para sistemas off-grid; cabos e conectores.


Os painéis captam a radiação solar e a transformam em eletricidade de corrente contínua (CC), que não é suportada pela rede.



Por isso, essa energia precisa passar por um inversor, que a converte em corrente alternada (CA), adequada ao uso pelos equipamentos industriais.


Imagem: Divulgação


A instalação de um sistema fotovoltaico é bem simples e as cervejarias, em geral, possuem características que facilitam ainda mais a escolha do local para instalação dos painéis.


Via de regra, os módulos precisam ser instalados em espaços extensos e abertos, como amplos telhados ou estacionamentos.



Mas somente isso não basta, para viabilizar a instalação devem ser observados alguns pontos cruciais como:


Espaço;

Sombreamento;

Orientação e inclinação;


Tipo de cobertura


Embora a instalação dos painéis fotovoltaicos seja simples, é indispensável contar com o auxílio de um profissional para a implantação correta do sistema de energia solar industrial.


Imagem: Divulgação


Uma vez instalado, o sistema de energia solar fotovoltaica já começa a mostrar seus resultados e trazer bons retornos àquela empresa que investiu no projeto.


Retornos esses que são econômicos e também relacionados à sustentabilidade.


A seguir, conheça situações que mostram como a energia solar é vista pelo mundo e a sua relação com as cervejarias.



Energia solar para atingir metas sustentáveis


Em algumas localidades, o foco principal na produção de cervejarias solares é justamente atingir metas sustentáveis.


Imagem: Divulgação


Uma das metas comuns a serem cumpridas é a utilização 100% de energia limpa na produção da bebida.


Para conseguir atingir essa meta, uma cervejaria australiana, a Asahi Group’s Carlton and United Breweries, além de instalar painéis solares na fábrica e comprar energia de uma fazenda solar, anunciou a oferta de cervejas em troca de excedentes de energia solar produzidas por residências no país.



A ação é intermediada por uma empresa de energia solar parceira da cervejaria e tem atraído diversos consumidores.


Outra cervejaria australiana, a Moon Dog, para atingir a meta de redução de carbono, instalou 317 painéis solares no telhado da fábrica.


Imagem: Divulgação


A cada mês, a empresa tem evitado a emissão de cerca de 20 toneladas de CO2.


Reconhecimento por investir em energia solar


Nos Estados Unidos, existe até competição de melhor cervejaria solar do país! O grupo Solar United Neighbors, por exemplo, premia as três melhores cervejarias solares, em categorias de acordo com o tamanho da empresa.



A competição, Brews From the Sun, celebra as diversas cervejarias estadunidenses que optaram pela energia solar.


Imagem: Divulgação


A premiação inclui uma placa solar anunciando a favorita dos cervejeiros e a publicação de artigos em mídias especializadas do setor.


A intenção é incentivar também que cada vez mais cervejarias invistam nessa forma de energia.



O grupo estima que, no país, existam cerca de 140 fábricas de cervejas solares (informação de 2019).


Investimento robusto em painéis solares


Enquanto isso, na Holanda, a cervejaria Heineken possui a maior capacidade instalada de energia solar do mundo em uma fábrica de cerveja, segundo o ranking do grupo internacional Solarplaza.


Imagem: Divulgação


São 4,569 MWh gerados por ano, produzidos a partir de 16.524 painéis. O que equivale a algo maior que oito estádios de futebol juntos!


A empresa também ocupa o segundo lugar do ranking, com outra fábrica, dessa vez na Itália, com 13 mil painéis e 4,420 MWh gerados por ano.


Recentemente, a empresa anunciou a fabricação da cerveja Sol, no Brasil, com 100% de energia solar em todos os processos de produção.



Segundo a empresa, o investimento na utilização da energia solar nas unidades de Ponta Grossa (PR) e Jacareí (SP) faz parte do pilar da estratégia de sustentabilidade do Grupo Heineken, “Drop the C”, que trabalha a redução na emissão de CO2 em toda a cadeia e tem como meta atingir 100% de consumo de energia renovável em todas as cervejarias do grupo até 2023 no Brasil.


Imagem: Divulgação


Então, não há nenhuma dúvida de que a energia solar pode ajudar o segmento de cervejarias a reduzir custos.


Trata-se de uma aplicação segura, pois a longo prazo o retorno sobre o investimento invariavelmente acontece.


O que fazer para seguir essa tendência mundial?


Antes de pensar em investir em energia solar fotovoltaica, é preciso conhecer a fundo o gasto fixo com energia elétrica na empresa para se ter noção de como serão as próximas etapas.



Em seguida, é necessário buscar uma empresa idônea e experiente no mercado e fazer o orçamento para a instalação de acordo com a necessidade da cervejaria.


Atualmente, diversas instituições financeiras oferecem linhas de crédito para esse tipo de investimento, o chamado “crédito verde”.

Imagem: Divulgação


Veja a seguir algumas dessas instituições para se buscar um financiamento especificamente nessa área.


BDMG FOTOVOLTAICO: linha de crédito em Minas Gerais para contratação indireta (via integradores de energia solar), para projetos fotovoltaicos focados principalmente no autoconsumo;