top of page

Brasil vai ter base de dados climáticos para solar e eólica

EPE e agência alemã GIZ contrataram a Climatempo para desenvolver plataforma digital com dados de radiação solar e de desempenho dos ventos.

Imagem: Divulgação


A EPE - Empresa de Pesquisa Energética e a GIZ, agência alemã de cooperação para o desenvolvimento sustentável, contrataram o laboratório de pesquisa, desenvolvimento e inovação da Climatempo para criar base de dados meteorológicos para os setores eólico e solar.


A ideia é desenvolver plataforma digital para permitir o acesso a dados climáticos dos últimos 40 anos do País e ferramentas para auxiliar o planejamento de investimentos nas áreas.


Está prevista a coleta de informações sobre radiação solar e velocidade e direção do vento. Pelo projeto, os dados serão validados por meio de técnicas estatísticas e medições observadas.


Isso deve assegurar a confiabilidade do banco de dados, para avaliar o mais próximo possível da realidade o potencial de geração de energia a partir das fontes.



Imagem: Divulgação


Segundo a EPE, a ausência de uma base de dados mais completa para o País, sem falhas, estimulou o acordo com a GIZ para contratar a Climatempo, empresa considerada referência em análise climática.


Para a empresa, o crescimento da produção de energia eólica e solar registrado nos últimos anos demanda a busca urgente pela produção de dados atmosféricos de qualidade, uma vez que esse tipo de geração de energia sofre grande impacto das condições meteorológicas.



Fonte: www.energiasolarshop.com.br


bottom of page