Buscar

É possível para a energia solar competir com eletricidade a carvão na China?


Cenas noturnas urbanas fotovoltaicas e modernas, Beijing, China.


As políticas energéticas da China podem, a princípio, parecer paradoxais: ela está atirando para as estrelas e está trabalhando para que a energia renovável comece a substituir a eletricidade a carvão.


Essa é uma tarefa difícil em um país onde o carvão é hoje 60% de sua base de eletricidade e as renováveis ​​são de 20% - e deve ser de 35% em 2030.


Seu objetivo é limpar suas cidades e cumprir o acordo climático de Paris. Em seu mais recente plano quinquenal que traça suas metas de energia, a China estabeleceu um limite na geração de carvão a cerca de 1.100 gigawatts - uma tarefa difícil, já que ela já tem cerca de 1.000 GW com outros 250 GW em construção.


A China, entretanto, está cortando os subsídios que dá aos fabricantes de painéis solares, o que tem implicações negativas para a paisagem doméstica, mas que tem ramificações positivas para os mercados estrangeiros.


Na verdade, os embarques para a Austrália, Índia e México dispararam, diz a Bloomberg New Energy Finance. Acrescenta que Vietnã, Tailândia, Argentina, Cuba, Brasil, Ucrânia e Kuwait também são destinos privilegiados.


Mudanças de política nos mercados de energia renovável, como mostrado recentemente, quando as novas tarifas de energia solar nos EUA causaram um tumulto, não precisam levar a uma crise”, acrescenta a empresa de consultoria Wood MacKenzie


O que parece ser uma grande repercussão para a indústria de renováveis ​​na China agora poderia eventualmente se tornar uma oportunidade de melhoria e, mais importante, uma chance para que as energias renováveis ​​alcancem finalmente a paridade da rede, tornar-se competitiva com o carvão.


Quando a China formou um plano de cinco anos em 2015, seus produtores de energia solar superaram o desempenho e, assim, criaram um déficit de vários bilhões no programa criado para incentivar essa indústria.


A remoção do subsídio em junho passado está resultando em preços locais mais altos que afetarão as instalações domésticas. Como resultado, porém, os produtores chineses estão procurando se recuperar nos mercados ultramarinos, onde o aumento da concorrência resulta em melhores painéis solares a preços mais baixos.


Para a China, seu objetivo final é ter a energia eólica e a energia solar competindo com o carvão sem o benefício de subsídios do governo, tudo até 2024.


A energia solar já é a fonte mais barata de eletricidade em alguns países, e é também a maior fonte de energia, em termos de adições líquidas de capacidade, nos últimos dois anos”, diz o IHS Markit .


Uma vez que esses preços mais baixos sejam liquidados e a indústria tenha passado por outra onda de excesso de oferta, baixa lucratividade e consolidação, a energia solar se tornará ainda mais competitiva em novos mercados.


A China é séria?


Tudo isso está ocorrendo no contexto da disputa comercial entre os Estados Unidos e a China - o que levou Donald Trump a colocar uma tarifa de 30% em queda nos painéis solares que saem da China há um ano.


As tarifas destinam-se a "salvar" os fabricantes de painéis solares americanos, que representam apenas 5% do mercado global de produção. Enquanto os lobistas da indústria de energia solar dos EUA se opõem a essas tarifas, seu ressentimento tem sido um pouco abafado porque os preços dos painéis solares caíram tão rapidamente.


De acordo com a Bloomberg New Energy Finance, os preços do módulo solar caíram 35% no ano passado devido ao aumento da concorrência global, o que implica cada vez mais instalações solares em todo o mundo.


Até mesmo a China superou sua meta de 2020 de 105 GW de capacidade solar no telhado. No primeiro semestre de 2017, acrescentou cerca de 7 GW - o triplo do valor do ano anterior. Ele também tem o objetivo de adicionar cerca de 55 GW de energia solar em escala utilitária, que se conecta à rede.


De fato, a China anunciou em dezembro 2019 que estava conectando duas usinas solares em escala de utilidade pública à rede, totalizando 1 GW. Pelo menos um desses projetos de demonstração poderia vender sua energia por 5 centavos de dólar por quilowatt / hora, o que é mais barato do que a energia a carvão. Isso compensaria o uso de carvão e ajudaria o país a cumprir o acordo de Paris. A China, na verdade, reduziu seu nível de intensidade de 2005, ou a quantidade de CO2 que retém calor por unidade de crescimento econômico, em 46% em 2017.


A busca da China para reduzir seus próprios níveis de poluição está diretamente ligada aos seus esforços para lançar mais projetos de energia verde. Precisa fazê-lo não apenas para melhorar a qualidade de vida de seus cidadãos, mas também para ganhar aceitação em mercados desenvolvidos, como a União Européia e os Estados Unidos - para obter produtos nas prateleiras dos varejistas. WalMart, Target e CostCo estão pressionando a China tanto quanto seus próprios cidadãos.


Mas a energia solar pode competir com a eletricidade a carvão na China?


Os esforços de limpeza são genuínos. O longo jogo é, portanto, colocar energia verde no banco do motorista. Em alguns locais na China, a paridade de preços está ocorrendo.

E isso também está acontecendo em outras partes do mundo.


À medida que os custos da energia fotovoltaica diminuem, as instalações solares globais vão crescer definitivamente, disse Sebastian Liu, diretor de relações com investidores da JinkoSolar, maior fabricante de painéis solares do mundo, à Bloomberg.


"Essa tendência é irreversível (e) assim como as exportações de energia solar da China no novo ano".


A economia em desenvolvimento da China significa que o carvão continuará a desempenhar um papel fundamental. E, embora o governo não possa mais dar ao luxo de subsidiar seus fabricantes de energia solar, a boa notícia é que talvez não seja necessário fazê-lo, já que a implantação da energia solar no país superou todas as expectativas.


Gostou do artigo? Deixe aqui o seu comentário, sugestão ou dúvida. Sua opinião é muito importante para nós!
Equipe Energia Solar Shop

Participe da Comunidade Solar
 

Inscreva-se em nossa Newslatter
Receba novidades e promoções!

  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn

Economize e Preserve o Futuro

Energia Solar ao Alcance de Todos

contato@energiasolarshop.com.br

Edifício: Renaissance Work Center

Rua Paraíba 550, 9º Andar, Belo Horizonte, MG, CEP 30130-140, Brasil

CNPJ: 20.684.738/0001-22 | IE: 3593646.00-02
​Preços e Estoques sujeitos à alteração. As fotos expostas são meramente ilustrativas. 
Compra Segura, entregamos para Todo Brasil. Consulte a disponibilidades através da nossa Central de Atendimento.


Considerada multiespecialista em Energia Solar Fotovoltaica, especializada em produtos solares, equipamentos, iluminação, limpeza solar e soluções solares, a Energia Solar Shop apresenta aos seus Clientes a maior variedade de produtos sustentáveis, são mais de 1.000 mil itens divididos em diversos departamentos. Aqui, você encontra Iluminação Solar, Mochilas Solares, Carregadores, Bombas Solares, Painéis Solares, Kits Solares, Limpeza Solar, Estruturas, Telhas Solares, Ferramentas, Conexões, Exaustores, Decoração, Casa e Jardim, Segurança Solar, Cursos, Notícias, Eventos e muito mais. Participe dos Maiores Grupos de Energia Solar do Brasil. Clique aqui para acessar nossa plataforma.

 

Não tenha dúvidas: a Energia Solar Shop pode ajudar você a economizar e construir uma planeta melhor. Navegue pelas diversas categorias, segmentos, departamentos, diretórios do Shop e conheça mais sobre nossos produtos, além das milhares de Ofertas disponíveis. 

 

Todos os direitos reservados 2020©.